O histórico dia 24 de janeiro de 2018 e outros fatos importantes
Liberdade e Estado / 25/01/2018

O dia 24 de janeiro de 2018 foi histórico, pois nunca antes na história deste País um ex-presidente da República foi julgado e condenado por corrupção em segunda instância. Isto demonstra que a tão proclamada democracia não é um simples concurso de popularidade em que o mais simpático é escolhido por uma parte da população para ser responsável pelo futura da nação. A democracia é um conjunto de regras e instituições que deveria garantir o exercício pacífico do poder, em nome da soberania povo. Por isso que quando a Justiça funciona, mesmo sendo raro, portanto, que a democracia teoricamente é exercida. Mas devemos sempre lembrar que o a douta justiça é um braço do poderoso estado e que na prática trabalha contra as liberdades individuais, mas este não é o motivo do artigo. Por isso, ontem ficou claro que o jogo democrático brasileiro mudou de mão e que o popular pai dos pobres sentiu na pele a força do Estado. Esta situação por si só é um risco de transformar a prisão de Lula em um troféu nas mãos deste “novo estado”. Esta situação pode por consequência, alimentar a narrativa vitimista dos derrotados que vê apenas perseguição política no trabalho…

E se o Lula tivesse conhecido o José do Egito?
Liberdade e Estado / 26/04/2017

Os últimos anos foram os piores para a economia brasileira, o PIB, que é a soma de bens e serviços produzidos pelo país num determinado período, caiu 3,6% em 2016 e 3,8% em 2015. Muitas são as causas que explicam esta crise, mas a principal é a tal “Nova Matriz Econômica” A “Nova Matriz” se baseia em cinco pilares: política fiscal expansionista, juros baixos, crédito barato fornecido por bancos estatais, câmbio desvalorizado e aumento das tarifas de importação para “estimular” a indústria nacional.  E o governo ainda trabalhava com a ideia que “um pouco mais de inflação gera mais crescimento econômico”. Isto como vimos nos números foi um erro abissal. E tal situação foi a força matriz que impulsionou o impeachment da presidente Dilma, uma grande aversão ao Partido dos Trabalhadores, afinal eles ficaram 13 anos no poder e como resultado final mergulhou o Brasil na pior crise econômica da sua história. Mas durante o governo Lula (2003-2010) o país viveu uma época de grande crescimento, tanto que em 2010 o PIB cresceu incríveis 7,5%. Mas isto foi fruto de uma política austera (no primeiro mandato 2003-2006), queda do dólar, boom das commodities, crescimento chinês. Mas ao invés do governo…