O Brasil elegerá novamente um presidente de esquerda, será?
Liberdade e Estado / 03/10/2018

Felizmente as previsões que fiz em abril e em setembro se demonstram incoerente, haja visto o crescimento da rejeição ao candidato Fernando Haddad nas últimas pesquisas. Tal situação pode ser facilmente entendida pela unificação da direita (entre conservadores apoiadores do Bolsonaro e os liberais apoiadores do Amoêdo, no qual me incluo) somado ao movimento de repulsa ao PT (que ficou claro no boicote que os brasileiros fizeram ao movimento #EleNão) estão levando ao país a eleger de forma inédita um presidente com ideologia, aparentemente, voltada para direita conservadora, vale ressaltar que desde da redemocratização estávamos vivendo o aumentando absurdo no tamanho e na intervenção estatal. Para clarificar ainda mais este posicionamento será apresentado a seguir a estratificação da última pesquisa IBOPE para presidente (01.out.2018) feita durante o movimento #EleNão promovido pela esquerda Brasileira. Antes do resultado por segmentos, vamos aos números totais: Jair Bolsonaro (PSL): 32% Fernando Haddad (PT): 21% Ciro Gomes (PDT): 11% Geraldo Alckmin (PSDB): 9% Marina Silva (Rede): 4% João Amoêdo (Novo): 3% Henrique Meirelles (MDB): 2% Alvaro Dias (Podemos): 2% Cabo Daciolo (Patriota): 2% Guilherme Boulos (PSOL): 0% João Goulart Filho (PPL): 0% Eymael (DC): 0% Vera Lúcia (PSTU): 0% Em branco / nulo / nenhum:…